O Coaching: uma abordagem humanista
09/03/2013
Boletim Informativo – Ano 07, Março de 2013 – Número 01
22/03/2013
Exibir tudo

RESENHA: Coaching Executivo e Empresarial

Por Rosa R. Krausz

Como escreve o prof. David Megginson da Sheffield Hallam University, no prefácio desta obra, “Penso que cada um dos leitores terá uma reação diferente. Considere quais são, dentre os vinte e nove capítulos desta coletânea os três que mais o marcaram e isto lhe proporcionará inúmeras possibilidades, mesmo antes de considerar as diferentes coisas que duas pessoas que elegeram os mesmos três capítulos poderão extrair deles” (p.X).

Os trabalhos foram agrupados ao redor de três temas: Abordagens Teóricas, Modalidades e Contextos de Coaching e Questões da Prática Profissional, além de uma conclusão conjunta da autoria dos organizadores.

Abordagens Teóricas
O tema Abordagens Teóricas abrange um conjunto de diferentes linhas entre as quais a psicodinâmica, o Coaching cognitivo comportamental, o Coaching com foco na solução, o Coaching centrado na pessoa, a abordagem da Gestalt, Coaching Existencial, Coaching Ontológico, Coaching Narrativo, Coaching com abordagem da psicologia Positiva, abordagem transpessoal, Análise Transacional e Coaching e PNL e Coaching.

A diversidade de abordagens nos permite não apenas apreciar a criatividade e a capacidade dos autores de estabelecerem paralelos entre as teorias por eles professadas e os processos de Coaching, mas também ter a oportunidade de comparar as diversas visões, verificar as inúmeras relações entre elas e surpreender-se com a possibilidade de identificar tantas semelhanças no meio de tantas diferenças. Em outras palavras, conhecer as especificidades para poder, num segundo momento, integra-las num todo multifacetado, porém harmônico.

Modalidades e Contextos de Coaching
Aqui nos deparamos, à semelhança do primeiro tema, com uma ampla perspectiva a respeito de tipos de Coaching e de diferentes contextos, como é o caso do Coaching de Habilidades e Desempenho, Coaching de Desenvolvimento, Coaching Transformacional, Coaching Executivo e de Liderança, O “Gerente como Coach”. Coaching de Equipe, Coaching de Pares, Coaching de Vida, Coaching de Carreira, Coaching Transcultural e Mentoring num Mundo de Coaching.

No entanto este retalhamento do processo de Coaching não nos parece contribuir para o estabelecimento de princípios gerais que justificariam nomear todas estas modalidades através de um único conceito. A fragmentação gerada pela especificidade do campo de aplicação traz em seu bojo o perigo latente da banalização do próprio processo de Coaching e, consequentemente, de sua credibilidade e capacidade de definir com clareza seu campo de atuação.

Por outro lado, não podemos deixar de mencionar que o material apresentado é um fator que favorece a tomada de consciência dos profissionais da área de Coaching a respeito das eventuais desvantagens da excessiva especialização, seja em termos de teoria, prática e know how desenvolvido com base em pesquisas científicas. Aliás, este último aspecto continua sendo o calcanhar de Aquiles do Coaching, em virtude de número diminuto de pesquisas realizadas com o mínimo de rigor científico.

Convém ressaltar, entretanto, a importância de termos a nossa disposição uma fonte de informação preciosa que documenta com clareza os aspectos favoráveis e desfavoráveis do estado da arte presentes do Coaching nos países de língua inglesa.

Questões da Prática Profissional
O terceiro grande tema, Questões da Prática Profissional, aborda o futuro do Coaching como profissão, um tema que está na ordem do dia diante da verdadeira explosão de treinamentos disponíveis no mercado que prometem certificações internacionais as mais variadas.

Uma outra questão diz respeito a Ética no Coaching, um verdadeiro campo minado uma vez que por ser uma atividade não regulamentada, possibilita às pessoas se autodenominarem livremente de coaches.

Outros dois trabalhos abordam a questão da Supervisão e do Desenvolvimento Profissional Continuado, formas de crucial importância para a aprendizagem e o aperfeiçoamento contínuo de uma atividade cujo principal instrumento é o próprio Coach.

Em suma, trata-se de um repositório de conhecimentos úteis e necessários para qualquer Coach Executivo e Empresarial que deseja manter-se atualizado, competente e preparado para atuar num mundo corporativo dinâmico, imprevisível e surpreendente.

Como afirmam os próprios organizadores na sua conclusão: “… podemos dizer que os coaches que procuram criar uma perspectiva integrada (seja ela chamada de teoria pessoal ou modelo de práxis de Coaching) que inclua o valor de várias abordagens e modalidades, serão suficientemente sábios para rever, refinar, reexaminar e reconstruir esta perspectiva”.

E continuam “… a integração de abordagens nunca deveria ser o resultado ou a consumação de tal tarefa, mas sim um processo contínuo e significativo” (p. 421).

Este é o principal desafio para o Coaching Executivo Empresarial neste momento, isto é, refinar continuamente sua base teórica e metodológica para atender a demandas de um contexto empresarial em constante mutação, porém sem perder de vista sua missão de contribuir para a qualidade de vida das pessoas, bem como dos resultados a serem alcançados.

Publicado em 10/03/2013

Rosa R. Krausz é Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais, Mestre em Ciências Sociais e Doutor e Saúde Pública pela Universidade de São Paulo onde lecionou na Faculdade de Saúde Pública, Faculdade de Filosofia e Letras e Faculdade de Enfermagem.Desde 1976 trocou a vida acadêmica pelo trabalho de Treinamento e Consultoria em RH.É Analista Transacional Didata pela International Transactional Analysis Association (ITAA) e pela União Nacional de Analistas Transacionais – BRASIL (UNAT-BRASIL) e Full Member da Worldwide Association of Business Coaches (WABC), tendo participado do Painel Especializado de Certificação Internacional.

Autora de vários livros de sua especialidade, publicou também inúmeros artigos nos Estados Unidos, França, Itália, Alemanha e Holanda, participou de Congressos nacionais e internacionais como conferencista convidada.

Tem longa experiência em coaching de executivos, mesmo antes desta designação ser utilizada.

Forma e supervisiona coaches executivos e empresariais, fundadora e primeira presidente da ABRACEM – Associação Brasileira de Coaching Executivo e Empresarial.

 

Referências Bibliográficas

Cox, E., Bachkirova, T. e Clutterbuck, D. (2010). The Complete Handbook of Coaching. Londres: Sage Publications.