Coaching de Equipe e seus diferenciais
Coaching de Equipe e seus diferenciais
11/07/2018
Exibir tudo

Coaching Executivo: uma intervenção estratégica

Coaching Executivo: uma intervenção estratégica

Por Yara Leal

O cenário atual de negócios é caracterizado pela alta instabilidade, e para explicar esse fenômeno o vocabulário militar americano (Army War College – USA) traz o conceito do mundo VUCA* – que monstra a realidade caracterizada por quatro forças:

Volatility – ritmo acelerado de mudança.

Uncertainty – conhecimento sempre incompleto e dificuldade de prever o futuro com base no aprendizado passado.

Complexity – dificuldade para compreender ou prever os resultados da interação diferentes componentes em uma mesma situação.

Ambiguity – dificuldade para estabelecer relações claras e unanemes entre causa e efeito ao analisar um fenômeno.

Nesse mundo dinâmico, as empresas, por meio de seus executivos, estão lutando para conduzir seus negócios de forma a manter a competitividade e garantir resultados, sempre na busca de um destino mutante.

O Coaching Executivo apresenta-se como um importante instrumento para a aceleração do nível de aprendizado de executivos para que possam suprir as lacunas entre o seu comportamento atual e as expectativas futuras, no sentido de contribuir para que os objetivos estratégicos da organização se concretizem.

Segundo Alyssa M. Freas (2003) “O coaching estratégico de executivos se destina a alinhar o desenvolvimento de cada executivo com os desafios do negócio no contexto total da organização.”

O coaching executivo que apresente resultados, tende a provocar uma reação em cadeia, uma vez que um executivo que se torne um líder de equipe e negócios mais efetivo, provavelmente terá funcionários mais satisfeitos e engajados que criarão relações mais produtivas com fornecedores e clientes – e estes, consequentemente se sentirão mais satisfeitos e estabelecerão vínculos mais duradouros com a empresa, o que contribuirá para o alcance dos resultados almejados.

Quando uma empresa contrata processos para vários executivos, estará contribuindo para que uma cultura de Coaching seja desenvolvida paulatinamente dentro da organização. Em função do Coaching, realizado com um número significativo de executivos, os princípios de Coaching tendem a ser incorporados pela cultura da organização, o que contribui para que o estilo de liderança tenha um enfoque maior no desenvolvimento, por meio da troca de feedbacks e incentivo da autonomia.

Segundo Rosa Krausz (2007), “as empresas que investem na construção e manutenção de uma cultura de Coaching terão condições de equacionar com mais facilidade os problemas relacionados com retenção de talentos, criatividade na resolução de problemas, multiculturalidade e diversidade. Além disso, criarão um ambiente que favorece o desenvolvimento de competências renováveis e aperfeiçoamento de competências permanentes, de relacionamento interpessoal, intergrupal construtivos facilitando os intercâmbios entre níveis hierárquicos, entre diferentes áreas e unidades…”

Voltando a citar Alyssa M. Freas (2003) “o Coaching Executivo traz benefícios evidentes que são decorrentes da aceleração do desenvolvimento de executivos. Entre esses benefícios estão: melhoria da fidelidade de clientes; retenção de pessoas de alto impacto e facilitação da gestão da mudança”. Os benefícios apontados contribuem para que a empresa caminhe em direção a seus objetivos estratégicos.

Para que o coaching executivo cumpra a sua função estratégica, é relevante que o Coach entenda quais são os desafios da empresa, que resultados estão sendo perseguidos e que competências os executivos precisam desenvolver para contribuir com a visão de futuro do negócio.  De posse desse conhecimento de base, o Coach poderá assumir o seu papel de profissional especializado na condução de um processo fundamentado no diálogo que decorre da interação entre coach-coachee, alinhado aos objetivos acordados.

Sempre que o processo de Coaching individual sincroniza as necessidades do negócio às lacunas de desenvolvimento de seus executivos, sua função estratégica estará encaminhada.

“Qualquer diálogo que aproxime mais o executivo da consecução de sua meta, efetivamente está fadado ao sucesso em um nível estratégico…O Coaching tem o poder de permitir que a estratégia ganhe vida e, portanto, funcione na prática…O Coaching fornece uma plataforma para a ação prática direcionada para o propósito inteligente e estratégico. ” Laurece S. Lyons (2003)

Perguntei a alguns profissionais da área de Recursos Humanos, com experiência na contratação e acompanhamento de processos de Coaching Executivo, que foram unanemes em responder que os processos dão resultados e que esses resultados têm impacto na implementação da estratégia das organizações. Apesar de ser um levantamento informal, nos oferece alguns indícios, no caminho para confirmar a tese de que o Coaching Executivo contribui para que a estratégia da empresa se transforme em ações efetivas, na busca por resultados.

Compartilho abaixo algumas das opiniões dos profissionais de RH:

Resultados alcançados com os processos de Coaching Executivo

Melhorias no estilo de liderança

Melhorias no estilo de comunicação com liderados

Maior abertura ao feedback

Mudança comportamental

Atingimento dos resultados propostos

Aumento da produtividade

Aumento da confiança e segurança nas funções a desempenhar

Maior planejamento prévio e visão do seu negócio

Ampliação da consciência do papel de desenvolvedor de pessoas

Justificativas para a crença de que o processo de Coaching Executivo tem impacto nos resultados que sustentam a estratégia dos negócios

Liderei um processo de Coaching Executivo com um Diretor que estava praticamente pronto para ser demitido e com 6 meses de Coaching ele conseguiu mudar seu estilo de liderança e trazer o time para o atingimento de resultados

Em alguns casos os colaboradores que foram indicados para o processo eram fundamentais para o sucesso do negócio. Considero que trabalhamos com um fator de retenção quando há um bom resultado num processo de Coaching

Maior consciência sobre o seu papel dentro da organização e visão mais sistêmica e focada

Melhor aceitação dos gestores pelas equipe e redução do turn over espontâneo

Investir em Coaching Executivo pode ser uma boa escolha e muitas empresas já vem se beneficiando dessa forma de desenvolvimento de executivos.  Segundo levantamento da FIA, com as empresas que fazem parte do Guia Você S/A – As 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar, 65% das empresas investem no desenvolvimento de liderança por meio de Coaching para Executivos.

Como, atualmente, o que pode fazer a diferença no sucesso das empresas é o capital humano, investir em Coaching Executivo e Empresarial acaba sendo uma decisão estratégica.

 

Bibliografia para Coaching Executivo: uma intervenção estratégica

Freas, M. Alyssa (2003): O coaching de executivos para resultados de negócio: p. 66. in Goldsmith, M e outros. (2003). Coaching – O exercício da Liderança. Rio de Janeiro. Editora Campos – Elsevier

Lyons S. Laurence (2003): O coaching no cerne da estratégia: p. 41. in Goldsmith, M e outros. (2003). Coaching – O exercício da Liderança. Rio de Janeiro. Editora Campos – Elsevier

Krausz, Rosa (2007). Coaching Executivo: A conquista da liderança. São Paulo: Nobel. p. 174.

Revista Você S/A agosto 2016: Editora Caras: p.16

 

Artigo publicado originalmente na revista de Coaching Brasil

Publicado em 11/07/2018

 

Yara Leal é Coach Executiva e Empresarial certificada pela ABRACEM (Associação Brasileira de Coaching Executivo e Empresarial)
Psicóloga com MBA Executivo em Negócios
Consultora e Sócia da Questão de Coaching
Coautora do Blog Questão de Coaching